Arquivo da categoria: Criptocracia

1ª Declaração Oficial do Movimento de Ocupação de Wall Street

DECLARAÇÃO DA OCUPAÇÃO DA CIDADE DE NOVA YORK

Ao nos reunirmos em solidariedade para expressar um sentimento de injustiça massiva, não devemos perder de vista aquilo que nos reuniu. Escrevemos para que todas as pessoas que se sentem atingidas pelas forças corporativas do mundo saibam que somos suas aliadas.

Unidos como povo, reconhecemos a realidade: que o futuro da raça humana exige a cooperação de seus membros; que nosso sistema deve proteger nossos direitos e que, ante a corrupção desse sistema, resta aos indivíduos a proteção de seus próprios direitos e daqueles de seus vizinhos; que um governo democrático deriva seu justo poder do povo, mas as corporações não pedem permissão para extrair riqueza do povo e da Terra; e que nenhuma democracia real é atingível quando o processo é determinado pelo poder econômico.

Nós nos aproximamos de vocês num momento em que as corporações, que colocam o lucro antes das pessoas, o interesse próprio antes da justiça, e a opressão antes da igualdade, controlam nosso governo. Nós nos reunimos aqui, pacificamente, em asssembleia, como é de direito nosso, para tornar esses fatos públicos.

Elas tomaram nossas casas através de um processo de liquidação ilegal, apesar de que não eram donos da hipoteca original.

Elas receberam impunemente socorro financeiro tirado dos contribuintes, e continuam dando bônus exorbitantes a seus executivos.

Elas perpetuaram a desigualdade e a discriminação no local de trabalho, baseados em idade, cor da pele, sexo, identidade de gênero e orientação sexual.

Elas envenenaram a oferta de comida pela negligência e destruíram a agricultura familiar através do monopólio.

Elas lucraram com a tortura, o confinamento e o tratamento cruel de incontáveis animais não-humanos, e deliberadamente escondem essas práticas.

Elas continuamente arrancaram dos empregados o direito de negociar melhores salários e condições de trabalho mais seguras.

Elas mantiveram os estudantes reféns com dezenas de milhares de dólares em dívidas pela educação, que é, em si mesma, um direito humano.

Elas consistentemente terceirizaram o trabalho e usaram essa terceirização como alavanca para cortar salários e assistência médica dos trabalhadores.

Elas influenciaram os tribunais para que tivessem os mesmos direitos que os seres humanos, sem qualquer das culpabilidades ou responsabilidades.

Elas gastaram milhões de dólares com equipes de advogados para encontrar formas de escapar de seus contratos de seguros de saúde.

Elas venderam nossa privacidade como se fosse mercadoria.

Elas usaram o exército e a polícia para impedir a liberdade de imprensa.

Elas deliberadamente se recusaram a recolher produtos danificados que ameaçavam as vidas das pessoas, tudo em nome do lucro.

Elas determinaram a política econômica, apesar dos fracassos catastróficos que essas políticas produziram e continuam a produzir.

Elas doaram enormes quantidades de dinheiro a políticos cuja obrigação era regulá-las.

Elas continuam a bloquear formas alternativas de energia para nos manter dependentes do petróleo.

Elas continuam a bloquear formas genéricas de remédios que poderiam salvar vidas das pessoas para proteger investimentos que já deram lucros substanciais.

Elas deliberadamente esconderam vazamentos de petróleo, acidentes, arquivos falsificados e ingredientes inativos, tudo na busca do lucro.

Elas deliberadamente mantiveram as pessoas malinformadas e medrosas através de seu controle da mídia.

Elas aceitaram contratos privados para assassinar prisioneiros mesmo quando confrontadas com dúvidas sérias acerca de sua culpa.

Elas perpetuaram o colonialismo dentro e fora do país.

Elas participaram da tortura e do assassinato de civis inocentes em outros países.

Elas continuam a criar armas de destruição em massa para receber contratos do governo.

Para os povos do mundo,

Nós, a Assembleia Geral de Nova York que ocupa Wall Street na Praça Liberdade, os convocamos a que façam valer o seu poder.

Exercitem o seu direito a assembleias pacíficas; ocupem os espaços públicos; criem um processo que lide com os problemas que enfrentamos; e gerem soluções acessíveis a todos.

A todas as comunidades que formem grupos e ajam no espírito da democracia direta, nós oferecemos apoio, documentação e todos os recursos que temos.

Juntem-se a nós e façam com que suas vozes sejam ouvidas.

Estas demandas não são exaustivas.

 

 OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES EM:

Fórum Mundial dos Anonymous: http://www.whatis-theplan.org/forum

Informações sobre as operações globais dos Anonymous podem ser obtidas em: http://anonops.blogspot.com/

Facebook Brasil: http://www.facebook.com/PlanoAnonymousBrasil

Facebook Anonymous Rio: http://www.facebook.com/groups/214147201983425/ e http://www.facebook.com/groups/190843214306220/

Blog Anonymous Rio: http://anonymousrio.blogspot.com/

Twiter #OccupyWallStreet

AnonOps

911

11 de Setembro de 2011 – 10 anos da mentira – A verdade continua escondida

A mídia global começa novamente a contar a triste novela dos supostos atentados ao World Trade Center.

Aos menos desavisados, já foi revelado que tal atentado não passou de um “Ataque de Falsa Bandeira“, um “Trabalho Interno“.

Não vou ficar falando muito aqui posto que já falamos nisso exaustivamente, servindo esta apenas para relembrar a todos o que considero o melhor documentário alternativo (sem copyright) sobre o assunto.

O documentário chama-se “Loose Change” e aqui encontra-se legendado em português para nosso melhor entendimento.

Aos que se interessarem, copiem, gravem, distribuam. Não deixe que a mentira viva na mente dos seus próximos.

Saiba, este video resiste porque assim como tem pessoas lutando para encobrir a verdade, há tantas outras lutando para que ela seja e permaneça revelada.

Abaixo do video, seguem links para postagens anteriores sobre o assunto para que todos possam conhecer. Continue lendo

Clube Bilderberg e Comissão Trilateral se reunirão na Espanha – Agora é certo

Fonte: americanfreepress.net
Tradução: fimdostempos.net
Visto em: anovaordemmundial.com

Já se sabe onde e quando serão os encontros dos blocos globalistas Clube de Bilderberg e Comissão Trilateral neste ano.

O Clube de Bilderberg irá realizar seu encontro anual nos dias 3 a 6 de Junho na Espanha, em Sitges, um pequeno e exclusivo resort nas proximidades de Barcelona, protegidos por uma muralha de guardas armados que vedarão o resort na inútil tentativa de manter o evento em segredo.

O encontro do Clube de Bilderberg seguirá, assim, o padrão de seu grupo irmão, a Comissão Trilateral, que irá se reunir no Four Season Resort, em Dublin, Irlanda, nos dias 6 a 10 de maio. Líderes do Clube Bilderberg também estarão presentes no encontro dos “trilateralistas”, para elaborar suas agendas comuns.

Continue lendo

Criptocracia – Um governo secreto não pode ser para o bem do povo, e não é…

É chamado de Criptocracia (Criptocracy) o governo controlado por uma minoria que não se conhece, que não se tem acesso, que está totalmente invisível perante a sociedade que controla. Uma minoria secreta.

De acordo com o documentário realizado pelo canal Infinito chamado “O Olho de Hórus“, o termo surgiu no Egito, civilização que já era controlada por um grupo que se escondia por trás do faraó e sua hierarquia.
Esta elite era representada pelo olho de hórus e a população não sabia de fato quem eles eram, o que faziam e onde estavam.

George Orwell mencionou algo assim em seu livro intitulado “1984“, quando narrou que o Grande Irmão era quem dava as ordens, apesar de não se saber se era ele que às criava ou se ele apenas era um intermediário entre “o partido” e a sociedade.

A criptocracia descrita por Orwell, assim como a do Egito, mantinha todos sob controle absoluto.
A principal atividade do estado era a guerra.
Produzia-se para a guerra, toda a capacidade de produção era para a guerra.
A guerra era capaz de destruir tudo o que era produzido, mantendo toda a sociedade no ciclo de produção bélico, em constante insegurança e pânico, tornando-os ovelhas mais obedientes.

Guerra é paz, Liberdade é Escravidão e Ignorância é Força, diziam os signatários do partido e todos os outros que não podiam dizer o contrário. Questão de segurança nacional.

As roupas eram monocromáticas, a aproximação entre as pessoas era combatida, a produção e o consumo de chocolate eram constantemente alteradas e a vida íntima de cada indivíduo era observada por câmeras, além é claro de haver um controle absoluto sobre a história, que constantemente era alterada.

Em entrevista para o jornal O Estado de São Paulo, a atriz Estadonidense Susan Sarandon, criticada nos EUA por ser contra a guerra no Iraque, afirmou:

“Acho que nunca estivemos tão próximos de “1984″ de George Orwell. Vivemos numa sociedade em que os direitos individuais e a legalidade estão definitivamente ameaçados, e isso me dá medo.”

Há uma excelente publicação no site http://sol.sapo.pt/blogs/betamiodealmeida/ a respeito da indignante Criptocracia.

Fiquemos atentos para que a Criptocracia não aconteça, ou acordemos para o fato de que ela já existe, e se mantém há muito tempo.