Introdução

Publicado por

A Nova Nova Ordem Mundial

O novo modelo

Atualmente, as manchetes de jornais, os links de notícias na internet, as conversas nos lugares comuns da sociedade ativa, estão a volta de um único assunto: A Nova Nova Ordem Mundial. Mas isso infelizmente, sem se darem conta, o que de maneira nenhuma interfere no desenrolar dos fatos.

Bem, vamos aos fatos.

Depois de anos de exploração predatória da natureza e da utilização de fontes de energia não-duráveis, durante o longo período da Segunda Onda, fomos capazes de transformar determinantemente o ambiente onde vivemos. Essas alterações tiveram pontos positivos e negativos.

Muito embora todos tenhamos consciência de que a evolução da sociedade atual trouxe demasiados avanços, não podemos deixar de refletir sobre, as custas de que ocorreram esses avanços.

Mea Culpa

Evidente que houve de fato a exploração predatória da natureza, e é fato que os países que primeiro se industrializaram o fizeram as custas de países pobres de recursos mas ricos de matéria-prima.

Houve a exploração da natureza, porque não tendo conhecimento, o povo pobre de recursos, e ouso dizer que até nem mesmo os países em fase de industrialização, não tinham recursos para saber qual a melhor forma de explorar, a mais barata, e a mais limpa.

E ainda ficou barata as custas dos povos dos países pobres, que foi escravizado ou sofreu graves alterações em suas leis para melhor atender as exigências dos compradores, pelo intermediário do negócio, para baratear a produção, o que veio e muito a calhar para os países em fase de industrialização, que puderam ditar regras que nunca foram responsáveis.

E se de fato podemos afirmar que houve a exploração predatória da natureza, ousemos dizer enfim que o homem foi o causador definitivo do aquecimento global, e da conseqüente exterminação de várias espécies de seres que poderiam, talvez, ter a cura para diversas doenças, ou pelo menos um anestésico.

Apesar do direito de deliberar, os EUA não aderiram ao Protocolo de Quioto posta sua pressão só para os países industrializados, (porque sabem eles a culpa que tem) posto que hoje podemos nos industrializar sem degradar, enquanto eles o fizeram as custas de guerras, genocídios e exploração predatória da natureza.


A cicratiz

De acordo com as últimas informações entregues pelo IPCC – Painel Intergovernamental sobre a Mudança Climática, as previsões para o futuro próximo são de muitas catástrofes climáticas, relacionando essas previsões às catástrofes que tem acontecido nos últimos anos.

Além disso essas previsões tem estudos aprofundadíssimos que afirmam que a mudança climática foi culpa das atividades humanas, e que continuamos mantendo nossas atitudes para contribuir com isso.

O relatório fala em números assustadores de aumento de Gases do Efeito Estufa, e de um aumento ainda maior nos próximos anos que dificultam a diminuição desses gases a níveis razoáveis.

Assim, as instituições que lucram bilhões e bilhões e que não são o governo, um Estado, estão agora, tendo observado essas novas mudanças, (claro!), rediscutindo o papel delas na sociedade.

E visando uma melhora da imagem de cada uma delas perante uma sociedade que está em fase de mudança, já utiliza dos princípios da Nova Nova Ordem Mundial para atingir esses objetivos.

De fato, podemos observar que o aumento de consumo de uma determinada matéria prima, e a diminuição dessa matéria prima, não prejudicam o mercado.

Por exemplo, muito do desmatamento ilegal é feito por existir uma procura muito alta pelo produto dele. E independente de haver possibilidade ou não do fornecimento legal para o consumidor final de tal produto, o mercado da um jeito de adquirir a matéria prima, absorve o produto ilegal porque a demanda existe, e pelo menos mantém o produto no mercado.

1º – Nova Ordem Mundial
2º –
A Nova Nova Ordem Mundial

A ordem: Desenvolvimento Sustentável!

Porque? Aquecimento Global, que já não é mais uma brincadeira, é uma realidade que conhecemos bem as conseqüências, e não podemos mais ficar de papinho…

Conseqüências do Aquecimento Global aqui!


Princípios da Sociedade Industrial

Divisão Produção Consumo

Padronização

Sincronização

Concentração

Especialização

Maximização

Centralização

Exploração da Natureza


Dois caminhos

Caminho 1

Caminho 2 + aqui!

Porque essa correlação? Conheça as seguintes perguntas:

“Deveríamos criar pessoas com estomago de boi que pudessem digerir capim e feno – aliviando assim o problema da comida, modificando-nos geneticamente para nos alimentarmos com a classe mais inferior de comida? Deveríamos alterar biologicamente os trabalhadores para se adaptarem às exigências do trabalho – por exemplo, criar pilotos com tempos de reação mais rápidos ou trabalhadores de linha de montagem neurologicamente projetados para fazerem o trabalho monótono para nós? Deveríamos tentar eliminar pessoas “inferiores” e criar uma ‘super-raça’? Deveríamos criar soldados de clone para se encarregarem das nossas lutas? Deveríamos criar órgãos de reserva para nós mesmos – tendo cada um de nós, por assim dizer, uma ‘caixa econômica’ cheia de rins, fígados ou pulmões sobressalentes?” (pag. 154, A Terceira Onda, Alvin Toffler, Record 1980, RJ)

“As máquinas assumirão o controle? Poderão máquinas inteligentes, especialmente se entrelaçadas em redes de intercomunicação, ultrapassar a nossa habilidade de compreende-las e controlá-las? O Grande Irmão poderá um dia controlar não só os nossos telefones, mas também as nossas torradeiras e aparelhos de televisão, vigiando todos os nossos movimentos e estados de espírito? Até que ponto nos tornaremos dependentes do computador e do cartão? Na medida em que bombardearmos mais e mais inteligência no ambiente material, atrofiar-se-ão as nossas próprias mentes? E que acontecerá se alguém ou alguma coisa puxar a tomada da parede? Ainda teremos as aptidões básicas necessárias para a sobrevivência?” (pag. 177, A Terceira Onda, Alvin Toffler, Record 1980, RJ)

Temos total conhecimento do nosso potencial auto-destrutivo, mas conhecemos também todas as novas possibilidades que nos trouxe a Segunda Onda.

Alguns exemplos:

Potencial Auto-Destrutivo:

Armas Nucleares

Hiroshima

Guerra Biológica

Guerra Química

Armas de Destruição em Massa

V de Vingança

Matrix

Eu Robô – Isaac Asimov

Novas Possibilidades:

Células Tronco

Uso Pacífico da Tecnologia

Inovação Tecnológica

Carro Ecológico


De onde saiu tudo isso

Como havia dito antes, as fontes são evidentes. Os acontecimentos se sucederam conforme as previsões de Alvin Toffler. O estudioso norte-americano demonstrou em seu livro “A Terceira Onda” (“The Third Wave”, Record, 1980, RJ) as interligações das várias atividades humanas que determinaram mudanças a essas próprias atividades, dando surgimento a sociedade atual.

Tais atividades vão desde a família à produção, o que possibilita um melhor entendimento da esfera global a que se destina atingir a visão do autor.

E utilizando das ferramentas que disponibilizou Toffler, é possível enxergar a Terceira Onda com olhos de morcego.

Veja bem, os novos princípios da nova sociedade moderna:


ColaboraçãoCompartilhamento:

Interatividade

Acessibilidade

pt.wikipedia.org/aqui!

www.linux.orgaqui!

http://www.ubuntu-pt.org/Web/aqui!

www.google.comaqui!

www.blogger.comaqui!

www.youtube.comaqui!

Desenvolvimento Sustentável:

Desenvolvimento Sustentávelaqui!

Mecanismo de Desenvolvimento Limpo

Protocolo de Quioto

Preservação – Responsabilidade SócioAmbiental:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Agenda-21

www.greenpeace.org

www.wwf.org

http://ec.europa.eu/environment/climat/campaign/index_pt.htm

Reciclagem

Aquecimento Global

Consumo ResponsávelResponsabilidade Social:

www.akatu.org.br

www.ashoka.org.br

http://www.ethos.org.br

http://www.atribunamt.com.br/?p=12561

Produção Limpa:

Mecanismo de Desenvolvimento Limpo

Arquitetura Sustentável

Sustentabilidade

ISO 14.000

Energia Limpa:

Energia Renovável

Biodiesel

Álcool

Carro a Ar Comprimido – aqui!, aqui!

Novas Fontes – aqui!, aqui!

Uso Eficiente de Energia


Ferramentas

No início do livro, Toffler faz uma correlação entre dois períodos da história da humanidade. O primeiro foi denominado por ele de A Primeira Onda, fato que surgiu quando houve a fixação do homem no campo através da agricultura, posto que anteriormente a este advento os grupos humanos socialmente organizados eram nômades.

Assim, com o advento da agricultura, a sociedade humana se organizou em famílias grandes e patriarcais, se fixou num ambiente, no entanto apenas subsistindo da agricultura.

Quando esta primeira onda varreu o globo, foi por tempo suficiente para desencadear uma nova onda de mudanças na cultura humana, de modo global.

Esta segunda onda de mudanças nasceu como de uma ínfima explosão de um BigBang nas cabeças das gerações que receberam o mundo após as mudanças da primeira onda. Estas novas cabeças tiveram idéias construtivas e cabia a eles fazer o possível para demonstrar a viabilidade delas.

Com a fixação do homem no campo surgiram homens que estudavam minuciosamente o ambiente, catalogando, dentre outras atividades, agregando valor aquele conhecimento, que de fato poderia ser aplicado, como o foi observando as melhores épocas para plantio, falta d’água, frio, pragas etc.

Então, tendo-se iniciado a Segunda Onda, ocorreram minúsculas mudanças na sociedade humana que determinaram significantemente o motivo de termos chegado onde chegamos, ou o pulo que demos.

Com o surgimento do mercado e da fatídica separação entre o produtor e o consumidor as pessoas deixariam de ser auto-suficientes e passariam a ser totalmente dependentes. Onde antes víamos uma família grande que vivia da agricultura de subsistência, passou a ser visto uma família nuclear, incapaz de manter-se estando fora do novo sistema.

Desta feita, como a agricultura foi um marco que ocasionou a Primeira Onda, na Segunda Onda o marco é a divisão produtor/consumidor, que originou a Revolução Industrial.

O Princípio da Máxima Potencia

Em engenharia ecológia, estudasse um importante princípio de sustentabilidade, qual seja, o de que um sistema só sobrevive por poder extrair para sí o máximo de energia o mais rápido possível, eficientemente. Tal princípio pode ser aplicado a qualquer atividade humana e está ligado intrínsicamente a todo o sistema auto-sustentável.

Num futuro próximo, as construtoras e empreiteiras estarão utilizando comumente esses princípios, com o intuito de se adaptarem a nova ordem mundial, não só elas como todas as demais atividades de produção.

Uma rede de supermercados irá preferir muito mais um fundo de comércio construído utilizando-se desses princípios, porque economizará e consequentemente terá mais lucro, ou poderá aplicar essa economia em atividades sociais.


Fé no negócio

Em todo o curso, conversa, ou marketing do empreendedorismo, ouço dizer que é empreendedor aquele que quando vê uma oportunidade não a deixa escapar. Então, aqui vai uma aulinha – essa não deixei!

E jogando esse jogo digo, 2008 – o ano do planeta, o ano da humanidade! Porque tudo na história tem um marco!

Um 2008 repleto de novos princípios a todos!



COMPARTILHE

Postado por J Diniz

Criador do Grêmio Estudantil da Colégio Estadual Higino da Silveira em Teresópolis no ano de 1999, lutou por melhorias no Colégio e no transporte coletivo. Formado em Direito pela UniFeso em 2007, fundador do PSOL Teresópolis em 2011, criador de O Libertário .org.

Website: http://www.dinizwebmaster.com


Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e nem sempre representam a opinião de O Libertário e seus autores. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *