O que é Westsplaining?

Westsplaining (uma palavra de mistura que combina ” Ocidente ” e a forma modificada, “splaining”, do gerúndio , ” explicar “) é um termo que significa “(de pessoas ocidentais) comentar ou explicar algo para pessoas supostamente menos civilizadas em uma maneira condescendente, confiante demais, muitas vezes imprecisa ou simplificada demais.” O termo foi cunhado após a expressão ” mansplaining “. Outro termo, relacionado a “Westsplaining”, é Westjacking .

O que é Anomia?

A anomia é um estado de falta de objetivos e regras e de perda de identidade, provocado pelas intensas transformações ocorrentes no mundo social moderno.

O que é Soft Power?

Soft power é uma expressão usada na teoria das relações internacionais para descrever a habilidade de um corpo político – um Estado, por exemplo – para influenciar indiretamente o comportamento ou interesses de outros corpos políticos por meios culturais ou ideológicos.

O que é Pan-óptico?

Pan-óptico é um termo utilizado para designar uma penitenciária ideal, concebida pelo filósofo e jurista inglês Jeremy Bentham em 1785, que permite a um único vigilante observar todos os prisioneiros, sem que estes possam saber se estão ou não sendo observados.

O que é Aliança 5 Olhos?

Os Cinco Olhos é um acordo entre Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. Esses países se reuniram a partir do Tratado UKUSA que visava a cooperação entre as inteligências dessas nações.

Foi inicialmente desenvolvido para monitorar as comunicações entre União Soviética e os países do Leste Europeu, apesar de mais tarde ter sido acusado de monitorar bilhões de conversas privadas ao redor do mundo.

O que é Agitprop?

Agitprop é uma ideia do marxismo-leninismo que diz respeito à disseminação das ideias e princípios do comunismo entre trabalhadores, camponeses, estudantes, intelectuais e formadores de opinião na sociedade em geral.

O que é Teoria da Ferradura?

Em ciência política, a chamada “teoria da ferradura” argumenta que a extrema-esquerda e a extrema-direita, ao contrário de serem extremos opostos de um espectro político linear e contínuo, de fato acabam se aproximando, da mesma forma que o fim de uma ferradura. Esta teoria é atribuída ao escritor francês Jean-Pierre Faye.[1] Proponentes da teoria demonstram uma série de similaridades entre a extrema-esquerda e a extrema-direita, incluindo governos autoritários ou totalitaristas.